Postagens populares

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Os brasileiros que estiverem na Flórida entre os dias entre os dias 13 e 17 deste mês de Janeiro.poderão, além de visitar o Centro Espacial Kennedy, da NASA, assistir à palestra, em Português, do astronauta Marcos Pontes



De 13 a 17 de janeiro o astronauta brasileiro Marcos Pontes estará à disposição para um bate-papo com quem estiver aproveitando as férias no Complexo de Visitantes do Kennedy Space Center, 
centro para visitantes no Centro Espacial Kennedy da NASA, na Flórida. 

Endereço: Kennedy Space Center, SR 405, Titusville, FL 32899, EUA
Telefone: +1 877-404-3769.

Esta será a única série de encontros com um astronauta, em português, da temporada. A conversa com Marcos Pontes acontecerá no espaço Heroes & Legends, a mais recente atração do KSC, um complexo temático e turístico que encanta a todos os aficionados por viagens espaciais. O encontro acontece às 14h.


Marcos Pontes contará histórias de sua experiência no espaço e saciará a curiosidade de quem sonha ser um astronauta. 

Em 2006, ele se tornou o único brasileiro e o segundo latino a estar na Estação Espacial Internacional (ISS). 


Ao longo de oito dias, esteve com uma equipe especializada para realizar testes em ambiente de micro gravidade.

O Heroes & Legends foi aberto em novembro, e é um local de celebração às histórias apaixonantes dos astronautas, com destaque para os pioneiros dos Estados Unidos na corrida espacial.


Os visitantes embarcam em uma viagem inspiradora que começa com uma exposição imersiva, concebida para provocar reflexão e discussão sobre como a sociedade define heróis. 

Em seguida, por meio de tecnologia de ponta, elementos interativos e envolventes exposições, os visitantes serão apresentados aos heróis do programa espacial da NASA: os primeiros a trabalharem juntos para fazer a exploração do espaço possível.


O destaque da atração é um teatro customizado, compondo uma experiência multissensorial durante o qual os hóspedes irão juntar-se aos heróis e lendas da NASA em suas mais perigosas aventuras. 

Uma iluminação artisticamente coreografada e efeitos especiais como névoas, spray de água e vento será reforçada por efeitos sonoros profundamente ressonantes e imagens envolventes para criar a sensação de estar no espaço.


A exposição culmina com a apresentação do Astronaut Hall of Fame. Instalado em uma cúpula, a exposição conecta o visitante a cada um dos cerca de 100 astronautas homenageados por meio de tecnologias interativas. 

Um cilindro de vidro de 365 graus, com cinco estações interativas fornecerão histórias sobre cada um dos astronautas do Hall da Fama. 


Um elemento interessante será a possibilidade de capturar uma lembrança especial de sua viagem: posar com alguns dos heróis e lendas em destaque.

Para conhecer esta e outras atrações do Centro de Visitantes do Kennedy Space Center, consulte sua agência de viagens preferencial para informações sobre preços e pacotes.


Kennedy Space Center Visitor Complex
Mais interativo do que um museu, mais inspirador do que um centro científico e mais autêntico e educativo do que um parque temático, o Kennedy Space Center Visitor Complex oferece uma mistura de simuladores emocionantes, atrações de tirar o fôlego, passeios por trás das cenas, exposições interativas, a oportunidade de assistir ao lançamento de um foguete muito mais. 

Um destino de férias como nenhum outro lugar na Terra, Kennedy Space Center Visitor Complex traz à tona a história épica do programa espacial dos EUA. 


O Centro oferece um dia inteiro de surpresas e emoção para toda a família. As atrações inesquecíveis incluem o Space Shuttle Atlantis, com direito ao Shuttle Launch Experience ®; visita ao Centro Saturn Apollo V, com um foguete real; filmes espaciais em 3D, incluindo "IMAX® A Beautiful Planet" e "Journey to Space 3D"; além do incrível Encontro Astronauta, programa diário onde os turistas se encontram com um veterano astronauta da NASA; Journey To Mars: Explorers Wanted; Jardim de foguetes; e muitas outras atrações interativas.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Itaipu Binacional, em parceria com a RPC, promove, de amanhã 29/12 até 28 de janeiro, o 1º Festival de Arte e Circo que levará para Foz do Iguaçu, shows de bandas locais, trapezistas voadores, oficinas de atividades circenses em que a população poderá participar gratuitamente


Os fins de tarde no Gramadão da Vila A, da Itaipu Binacional, serão mais emocionantes, divertidos e musicais com a chegada do 1º Festival de Arte e Circo, que vai levar oficinas de circo, espetáculos circenses e shows de bandas locais a Foz do Iguaçu.

Já nesta quinta-feira (29), a partir das 15h30, quem estiver no local poderá vivenciar a experiência de um trapezista e saltar de 10 metros de altura, no trapézio voador. 


Em outras oficinas de atividades circenses, a comunidade poderá aprender, sempre gratuitamente, acrobacias aéreas e de solo, equilíbrio e malabares.

O festival é promovido pela Itaipu Binacional, em parceria com a RPC, e vai até 28 de janeiro de 2017. 

As oficinas circenses começam nesta quinta-feira (29) e prosseguem, nas semanas seguintes, sempre de quarta-feira a domingo, entre 15h30 e 20h30.

Paralelamente às oficinas, todos os sábados, no mesmo período, o Gramadão receberá espetáculos circenses e show com bandas locais.

Segundo o superintendente de Comunicação Social da Itaipu, Gilmar Piolla, “o Gramadão da Itapu é um espaço destinado à cultura, ao esporte e ao lazer da comunidade”. 

Para ele, as apresentações do CircoCan e das bandas locais serão um atrativo imperdível para as férias.


Oficinas de circo
As oficinas terão a monitoria especializada de profissionais da Circocan, a Escola Internacional de Circo, que tem sedes em Curitiba e Florianópolis. 

As atividades podem ser praticadas por crianças a partir de cinco anos e adultos de todas as idades, sem necessidade de experiência.

A grande atração é o trapézio voador, uma estrutura de 10 metros de altura por 20 metros de comprimento, que permitirá às pessoas saltarem no trapézio, com a ajuda dos monitores. Esta é a única estrutura deste porte, no País, disponível ao público de forma gratuita.

“A pessoa terá toda a segurança, com linhas laterais, cabo de aço e rede embaixo”, explica o presidente da Circocan, Pedro Cruz. 

“Quem quiser pode tentar mais vezes, aperfeiçoar os movimentos e até fazer acrobacias”. Todas as atividades são monitoradas pela equipe especializada, composta por oito pessoas.

No chão, as pessoas poderão ter contato com outras atividades circenses: equilíbrios sobre as mãos, oficina de malabares e acrobacias áreas (no tecido e na lira) e no solo. 

Um mágico vai fazer intervenções de hipnose e outros truques para o público. “É como se fosse uma arena de circo com as atividades acontecendo ao mesmo tempo”, resume Pedro. A previsão é atender 200 pessoas por dia em todas as atividades.


Circo e bandas locais
Além das oficinas de circo, o 1º Festival de Arte e Circo traz espetáculos circenses e shows com bandas locais. 

As apresentações acontecem todos os sábados, a partir das 20h30, entre 7 e 28 de janeiro, no Gramadão da Vila A.

Os espetáculos de circo serão feitos com artistas do Circocan, com performances individuais e coletivas de profissionais que têm passagem por companhias e escolas de circo em várias partes do mundo..

O festival de bandas vai reunir grupos de Foz do Iguaçu e região, de diversos estilos musicais. As bandas terão a oportunidade de apresentar seu trabalho para a população com toda a estrutura de som, luz e espaço cênico.


Circocan
A Circocan tem 13 anos de experiências e é uma das poucas empresas do País que conta com um trapézio voador. 

Há quatro anos, a estrutura é montada no acampamento de verão no Camp Med-O-Lark, no estado de Maine, Estados Unidos, onde atende 300 crianças. 

O trapézio voador também faz parte da estrutura da escola em Florianópolis, onde é ensinada a arte do circo para cerca de 70 alunos.

Fotos: Rubens Fraulini / Itaipu Binacional
https://discovirtual.itaipu.gov.br/index.php/s/hcpzuBCZOm21QW3

Castelo Nacional Inn Campos do Jordão: Hogwarts Brasileira Autêntico paraíso para apreciadores de fantasia, história clássica, arquitetura e ficção, o local remete ao ambiente físico e clima dos cenários da saga Harry Potter


Um dos imóveis mais belos e emblemáticos da consagrada ‘Suíça Brasileira’ recebeu, em regime soft opening, a partir de 22/12, a bandeira Castelo Nacional Inn Campos do Jordão. 

O novo empreendimento vem se somar às três unidades já consolidadas no destino – a saber – Golden Park Hotel, Hotel Nacional Inn e Pousada Nacional Inn Campos do Jordão. 

Trata-se de aposta em um conceito exclusivo para casais que buscam experiência inusitada, em meio ao convívio com a natureza e ao requinte arquitetônico do hotel.


Em área de 8 mil m², o Castelo Nacional Inn Campos do Jordão surpreende pelo caráter singular da arquitetura e dos detalhes que dão distinção e enobrecem o conjunto. 

Localizado a 8,2 km do centro da Vila Capivari, no alto do Boa Vista, oferece 20 suítes sofisticadas em seu design e completas em toda infraestrutura de conforto, facilidades e serviços. 

Algumas incluem varanda, outras contam com banheira. Porém, todas são contempladas com vista para a beleza natural de Campos do Jordão.


Hogwarts Brasileira
O Castelo Nacional Inn Campos de Jordão funciona como hotel e também como espaço para casamentos e eventos. 

Pelas características arquitetônicas da edificação, o Castelo se tornou ponto turístico em Campos do Jordão. 

Entre os dias 9 e 12 de dezembro, foi palco de uma imersão promovida pela EMB – Escola de Magia e Bruxaria do Brasil, inspirada na saga de Harry Potter.

O projeto, coordenado por Vanessa Godoy, tem mais de um milhão de seguidores e 300 mil curtidas no Facebook. 


Dado o sucesso alcançado no evento realizado no Castelo Nacional Inn Campos do Jordão (150 alunos inscritos, procedentes do país inteiro), uma nova imersão está programada para agosto de 2017.

Com aulas para todos os gostos, os alunos podem escolher oito entre dez disciplinas para cursar durante os quatro dias de imersão. 

São elas: "Poções e Elixires", "Cuidados dos Animais Mágicos", "Adivinhação", "Astromagia", "Cultura Trouxa", "Herbologia", "História Mágica", "Defesa Antitrevas", "Feitiçaria" e "Voo". 


Atores profissionais fazem as vezes dos professores, nos moldes de uma fanfic (história criada pelos fãs)".

Acesso fácil
Surpreendente sob todos os aspectos, o Castelo Nacional Inn Campos do Jordão é garantia de hospedagem inusitada e experiência única. 

O Castelo Nacional Inn Campos do Jordão está integrado a um sistema online de fácil acesso ao cliente (www.nacionalinn.com.br). A central de reservas atende pelo telefone 55 (16) 3605-6400.


Melhor Custo-Benefício

Hotel Castelo Nacional Inn Campos do Jordão

Endereço: Rua Roberto Pistrak Nemirovsky, 148 - Alto Boa Vista, Campos do Jordão - SP, 12460-000 - Telefone: (12) 3663-3639


Café da manhã

Servido das 8h às 11h30. Também há serviço de quarto. Destaque para sugestiva Adega Medieval. Está prevista a disponibilidade de serviço exclusivo de mordomo.

Horários e Condições Gerais
Check-in: 14 horas; check-out: 12 horas; recepção: 24 horas

Forma de pagamento
Parcelamento: até 4 x sem juros (todas as bandeiras) para contas acima de R$ 1.000,00.


Adquira seus ingressos para assitir o Desfile das Campeãs do Carnaval de 2017 que acontecerá no Sambódromo


ESCOLHA O DIA: 26 DOMINGO OU 27 SEGUNDA
SÁBADO DAS CAMPEÃS DIA 04 de MARÇO
Ingresso individual
Camarotes para 12 Convidados
Camarotes para 18 Convidados
Camarotes para 24 Convidados
Camarotes para 36 Convidados
Camarotes para 48 Convidados
Camarotes para 60 Convidados
Camarotes para 72 Convidados
Camarotes para 84 Convidados
Camarotes para 96 Convidados
Camarotes para 120 Convidados
Ou mais Convidados
CONSULTE-NOS TAMBÉM PARA COMPRA DE CAMAROTES PARA OS DESFILES DO GRUPO DE ACESSO: SEXTA OU SÁBADO

SOB CONSULTA

SOLICITE UMA PROPOSTA DETALHADA 
DOS NOSSOS SERVIÇOS EM CAMAROTES
Telefone: (021) 2548-4232
vendas@carnavalinrio.com.br
carnaval@carnavalinrio.com.br

SERVIÇOS NOS CAMAROTES - TUDO INCLUSO E MUITO VIP !
Transporte de Ida e volta em Micro-ônibus, com segurança ou guia bilingüe acompanhando o grupo durante toda a noite. No camarote, uma super equipe da Carnaval cuidando do Grupo durante toda a noite. A Decoração do camarote é a mais elegante da Avenida e o grupo é identificado pela Camisa do Camarote. Ambiente totalmente refrigerado com AR-CONDICIONADO - 60.000 BTU'S e Serviço de Buffet muito VIP: Coquetel durante toda a noite, Entradas diversas, Jantar com pratos quentes e frios, Sobremesas, Frutas e Bebidas Importadas.

VISITE NOSSO SITE E CONHEÇA OS MELHORES CAMAROTES DA AVENIDA:
http://www.carnavalinrio.com.br
FAÇA JÁ SUA RESERVA

Festas badaladas marcam a Temporada de Reveillon Rio 2017



As altas temperaturas anunciam a chegada do verão e com isso, a cidade já se prepara para oferecer o que há de melhor em programação e entretenimento. 

As vésperas da virada do ano, a Party Industry aumenta o clima festivo e anuncia sua Temporada de Réveillon 2017. 

Serão cinco eventos que marcarão o final de 2016 e a abrirão com muito agito o novo ano que se inicia. Confira a programação abaixo:

Abrindo os trabalhos, no dia 28 (quarta-feira), a FunkFunk sacode o Picadeiro da Hípica, com o tradicional gênero musical da Cidade Maravilhosa: o Funk Carioca. 

Nas atrações, nomes como Cidinho & Doca, Andinho e Sany Pitbull, e ainda os DJs Mary Lou e Gigga. Premium Vodka Drinks, Santa Dose Shots e Cerveja serão liberados para todos até as 22h.

Cadê Teresa?, a festa mais aguardada da temporada, vem logo em seguida, na quinta-feira (29). 

Para curtir o pôr do sol em uma das vistas mais belas do Rio de Janeiro, direto do bairro histórico de Santa Teresa. 

O Samba de Santa Clara sobe ao palco pontualmente as 20h, com seu repertório em homenagem ao mestre Jorge Ben Jor. 

A surpresa da noite fica por conta do Francês Faul & WAD AD com um set especial de Tropical House, incluindo seu hit "Changes". Os DJs Juliano Junot, Felipe Guga e Gigga completam o line up.

A última noite de 2016 traz a icônica Last Night - The Party, no Morro da Urca. Esse será o "esquenta" para o clima de virada. 

Com dueto das grandes Lendas do samba Arlindo Cruz e seu filho Arlindo Neto e ainda The BlackHaus, Roman Cleiss, João Brasil, Gigga, WineHausDJs, Marie Bouret e Etto. O Premium Open Bar fica liberado até as 23h30.

Começando 2017, a novidade do Carnaval: Republica Livre de Ipanema apresenta seu penúltimo ensaio em um dos hot spots do verão, o Jack Daniels Rock Bar. 

Em um dos cartões postais mais lindos do Rio, considerado o coração da cidade, a Lagoa Rodrigo de Freitas, o novo bloco traz muito samba rock em seu setlist e promete ser o grande sucesso do Carnaval de rua.

Finalizando as boas-vindas a 2017, o Fica Comigo abre os trabalhos com o seu tradicional Terraço do Amor, no primeiro sábado do ano. 

Usando o Terraço Lagoon como locação, o evento traz uma vista incrível para a Lagoa Rodrigo de Freitas, mega estrutura confortável e a tão esperada roda de samba do vocalista Delão e banda. 

Além disso, a festa oferece serviço Open Bar Premium das 15h às 17h. O line up conta ainda com DJs Mary Lou, Rafa M, Gigga, Rapha Lima e João Brasil.

Serviços
FunkFunk
Data: 28 de Dezembro, quarta-feira
Horário: 20h
Local: Rua Jardim Botânico, no 421 - Lagoa
Ingressos: Feminino R$ 50 Masculino R$ 60

ONLINE : www.newticket.com.br

Cadê Teresa?
Data: 29 de Dezembro, quinta-feira
Horário: 18h
Local: Santa Teresa - Local será divulgado no dia do evento.
Ingressos: Feminino R$ 120 Masculino R$ 150

ONLINE : www.newticket.com.br

Desire Resorts oferecem férias no paraíso da sedução. Um verão muy caliente aguarda os turistas no Desire Resorts, exclusivos para casais. Janeiro vai ser quente literalmente no resort


Durante todo o mês de janeiro, uma programação diferenciada agita os hotéis, localizados na Riviera Maya, um dos destinos mais desejados do Caribe mexicano.

Nos Desire Resorts, os visitantes ficam totalmente à vontade e envolvidos na aura de desejo que o luxuoso ambiente proporciona. 


Quem chega aos resorts encontra o cenário perfeito para explorar novas experiências focadas na sensualidade, estimular sentidos e até mesmo realizar fantasias.

Há a opção de praticar naturismo na piscina e na praia próxima ao hotel. Ainda durante o dia, é possível participar de workshops sobre sexo e atividades sensuais programadas pelos resorts. 


Já para os mais dispostos, a animação se estende noite a dentro, onde é possível aproveitar o ambiente convidativo e ferver na pista de dança.

Verão 2017
Em janeiro, cada período nos Desire Resorts terá um destaque temático: entre 3 e 8, semana do swing; de 9 a 15, semana latina.

O mês prossegue com a semana do unicórnio, entre 16 e 22; e fechando a programação, a semana da Bondage, de 23 a 29.

Sobre os Desire Resorts
Desire Resorts são complexos que reúnem resort & spa, exclusivos para casais acima de 21 anos, localizados na praia de Riviera Maya, a apenas 20 minutos de Cancun.

Tanto o Desire Pearl Resort & Spa quanto o Desire Resort & Spa Riviera Maya usufruem do maravilhoso Caribe mexicano.

Além da gastronomia de alta classe e o sistema all inclusive, os casais visitantes tem a oportunidade de viver uma experiência sensual completa e natural, reavivando a paixão que inicialmente os uniu.

O Desire Resort & Spa Riviera Maya é o primeiro de sua categoria no México e está localizado em uma praia exclusiva, em meio a areia branca e o calor tropical. 


O resort oferece mordomias como serviço de lanches e bebidas 24 horas por dia, suítes com decoração sugestiva ao sensual, piscina e jacuzzi exclusivas e a opção de praticar naturismo na piscina e na praia do hotel. 

As festas acontecem diariamente e noite adentro, onde é possível aproveitar o ambiente convidativo para dançar, se divertir e conhecer outros casais.

Desde outubro, os Desire Resorts adotaram novo logotipo e slogan. Beyond Seduction, ou “Para além da Sedução”, em português, é o novo conceito, que teve como musa inspiradora a atriz americana, diva burlesca e femme fatale Deeta Von Teese.

Para mais informações sobre os resorts, visite: www.desireresorts.com





Vesperata Diamantina foi preservada como Patrimônio Cultural de Minas Gerais, pela Assembléia Legislativa do Estado


Coluna 
Minas Turismo Gerais 

Jornalista Sérgio Moreira


Vesperata é reconhecida como patrimônio cultural do estado. Apresentação de bandas nas sacadas históricas se transformou numa das maiores atrações turísticas de Diamantina 

Um presente de Natal e ano novo emoldurado pela beleza barroca, permeado de tradições e com trilha sonora do maior gabarito. 


A tradicional Vesperata de Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, foi reconhecida pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) como patrimônio cultural do estado

A nova lei, que encheu de orgulho os moradores da terra de Chica da Silva e Juscelino Kubitschek e ainda os defensores do patrimônio cultural, tem o objetivo de valorizar o evento da cidade histórica, em que os músicos se apresentam das janelas dos casarões e os maestros se posicionam na rua, no meio da plateia. 


“Atualmente, este é nosso atrativo turístico mais importante, sempre realizado entre março e outubro, na Rua da Quitanda, ao ar livre. Chega gente de todo o canto, inclusive estrangeiros”, comemora o diretor de Ação Cultural da prefeitura local, Ricardo Luizz.


Segundo Luizz, a manifestação musical ocorre dois sábados por mês, “quando as chuvas cessam”, com participação das bandas de Música do 3º Batalhão de Polícia Militar e Sinfônica Mirim Prefeito Antônio de Carvalho Cruz, que sobem às sacadas do largo da Quitanda. 

“Do meio da multidão, o maestro rege a apresentação e encanta o público, que acompanha lá de baixo, sentado nas mesas espalhadas pela rua”, detalha o diretor. Em 1999, Diamantina foi reconhecida como patrimônio cultural da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).


Raízes
Embora com menos de duas décadas, a Vesperata tem raízes mais profundas, intimamente ligadas ao passado colonial. 

O incentivo à formação dos músicos começou no antigo Arraial do Tijuco no século 18, quando as irmandades religiosas contribuíam para o reconhecimento e a manutenção da música como ofício consolidado e seguro. 

Os estudos mostram que todas as celebrações religiosas da época eram cantadas, a exemplo das festas e procissões, das ladainhas, alvoradas, novenas e missas. Em todas as ocasiões, eram encomendadas músicas aos mestres de ofício.

Com a criação de um bispado em Diamantina, em meados do século 19, a ação reguladora do clero na cidade foi aprofundada e severos limites foram impostos às irmandades, que passaram a ter seu funcionamento subordinado a normas de conduta estabelecidas pela instituição.


Essas novas relações de domínio culminaram no esvaziamento das funções das irmandades e, consequentemente, na redução dos recursos destinados a incentivar o ofício de músico no antigo Tijuco. 

A situação acabou por acelerar o amadorismo que cercou o músico diamantinense ao longo dos séculos 19 e 20, o que não chegou a afetar a riqueza musical da região. 

O resultado foi a apropriação cada vez maior de lugares sociais por parte dos músicos, que assumiram a responsabilidade pela capacitação dos aprendizes.

Os espaços públicos se tornaram palco de retretas. Coretos, praças e esquinas. Em uma das audições executadas no coreto da praça, João Batista de Macedo, regente da Banda do então 4º Corpo Militar de Diamantina, teve uma ideia brilhante. 


Inspirado pela linha de composição de uma das músicas apresentadas pela banda, o maestro posicionou os blocos de solistas nas sacadas e janelas dos casarões da antiga praça. Estava criada a Vesperata.

A disposição peculiar dos músicos foi sendo repassada entre os maestros que assumiam a regência da Banda Militar. 


Mas a partir da década de 1940, a tradição perdeu força e chegou a desaparecer, impulsionada pelo processo de urbanização da cidade e a criação de novas opções de lazer. 

Em 1997, os maestros das bandas Mirim e de Música do 3º Batalhão de Polícia Militar trouxeram de volta a Vesperata, que se celebrizou a partir do título da Unesco.
____________________________________



terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Férias de verão: Nordeste é o destino mais desejado no fim de ano Roteiros nacionais oferecem preços competitivos e atraem turistas brasileiros e estrangeiros


A estação mais quente de todas finalmente chegou e com ela também se inicia um dos períodos mais aguardados durante o ano todo: as férias. 

Sejam escolares ou coletivas, o fato é que todos querem aproveitar esse momento de descanso, somado às festas de fim de ano e o calor intenso do verão. 

E não há lugar melhor para isso do que a beira-mar. Segundo o último levantamento da pesquisa de “Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem”, divulgada pelo Ministério do Turismo (MTur), não são cachoeiras, rios, campos ou montanhas, muito menos, grandes metrópoles, o que o brasileiro realmente gosta, na hora de escolher o melhor destino turístico, é praia.

O Nordeste é quem mais se destaca na preferência dos viajantes e não é à toa: Repleto de belíssimas praias, distribuídas em cerca de 3 mil quilômetros de extensão, o litoral nordestino é reconhecido mundialmente pelo cenário encantador e por oferecer a combinação perfeita entre sol, mar, sossego e diversão, tudo na medida certa, de acordo com o gosto do viajante. 

Por isso, tem atraído não só os turistas da casa, como também, cada vez mais estrangeiros se rendem as suas paisagens paradisíacas, especialmente nessa época em que o país enfrenta um momento de instabilidade financeira que favorece a competitividade dos roteiros.
Cenário econômico estimula turismo nacional

O estudo revela que 8 em cada 10 brasileiros que pretendem viajar nos próximos meses, escolhem o território nacional como destino turístico. 

A crise que o país atravessa nos últimos anos e a alta do dólar são motivadores dessa tendência, que já é observada desde 2015. Para Francisco Lobo, especialista no setor de milhas aéreas, o bolso é o fator decisivo para a escolha: “uma viagem internacional, atualmente, tem os custos muitos mais elevados do que qualquer rota doméstica, esse valor, que parecia mais brando antigamente, se acentua diante do quadro econômico brasileiro, e, parece um gasto exorbitante no orçamento familiar”.
Potencial brasileiro

Não é à toa que o Brasil já é um dos principais destinos de turistas. Suas cidades históricas, clima tropical e suas paisagens dignas de cartões postais são cenários perfeitos para as férias e atraem pessoas do mundo todo. 

Um estudo sobre as principais qualidades da região, com líderes de opinião e jornalistas de 15 países latino-americanos, realizado pelo Instituto Internacional de Pesquisas e Inteligência de mercado, o Ipsos, constatou o Brasil é considerado o melhor em atrativos naturais. 

Único país da América Latina a vencer dois quesitos, também ficou em primeiro lugar na categoria musical. 

O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) estima que cerca de 2,42 milhões de turistas estrangeiros visitem o país durante essa temporada de verão, 11% a mais que em 2015.

Praias nordestinas
O país é o lugar ideal tanto para quem busca divertimento quanto para quem quer paz e tranquilidade, mas, sobretudo, para os amantes de cidades praianas e altas temperaturas é um oásis. 

Com sua diversidade cultural e belezas naturais, o Nordeste lidera na intenção dos entrevistados – dados mostram que 44,4% pretendem eleger a região como destino das próximas viagens – seguido pelo Sudeste e pelo Sul. Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará são alguns dos estados mais procurados pelos viajantes, com praias que já foram eleitas como melhor do mundo por mais de uma vez.

As altas temperaturas duram praticamente o ano todo no balneário nordestino: São 9 estados que compõem o litoral famoso por suas praias de areia branca e água cristalina, geralmente cercada por coqueiros, vegetação local e diversidade de fauna marinha, que conquistam cada vez mais fãs do mundo todo. 

O arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco, é um dos grandes responsáveis pela fama da região e por manter o país sempre no topo dos rankings mundiais quando se trata de um belo cenário. 

O local é conhecido por suas praias paradisíacas, consideradas as mais belas do Brasil, e a forte preservação ambiental.
Voos e rotas extras

O levantamento aponta que o avião deverá se manter como principal meio de deslocamento entre os viajantes nacionais que planejam visitar, respectivamente, as Regiões Nordeste, Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte. 

Em vista disso, as principais companhias aéreas do país já planejam um reforço na malha doméstica, que passou o ano no vermelho. 

A expectativa é otimista e já foram confirmados cerca de 8 mil voos extras entre as maiores operadoras do país, que irão funcionar de dezembro a março de 2017. 

Outras operadoras também estudam a necessidade de adequação da malha para a alta temporada. 

As rotas em destaque incluem conexões que fazem a ponte entre destinos nacionais e internacionais ao Nordeste do país.
Ano difícil

Viajar definitivamente não foi uma das prioridades dos brasileiros em 2016. Diante do cenário econômico conturbado a maioria das famílias optaram por cortar esse tipo de gasto. 

Essa tendência refletiu diretamente na demanda por passagens aéreas que resultou em um índice negativo no setor, com cerca de 15 meses de retração acumulados, segundo dados da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas). 

Lobo afirma que, em vista disso: “As companhias aéreas apoiam suas expectativas na demanda sazonal da temporada de fim de ano para reverter o quadro desfavorável e alavancar as vendas, por isso, o consumidor deve ficar atento, porque nem sempre maior oferta significa preços mais baixos” – explica o diretor da empresa Cash Milhas

Planejamento é fundamental
Mais de 80% das pessoas pretendem visitar destinos nacionais nessa temporada de verão, a maioria prefere locais com areia e mar para passear, mas boa parte prioriza fatores como cultura, clima e baixo custo na hora de decidir a viagem, por isso o especialista dá a dica: “É um momento oportuno para aqueles que possuem um saldo de pontos significativo acumulado nos programas de fidelidade, pois é possível converter em milhas aéreas e resgatar a passagem, assim o consumidor pode abater uma parte ou, até mesmo, garantir a viagem sem custo algum” – finaliza Lobo.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

O LEPHA de Minas Gerais cria o “Circuito de Presépios e Lapinhas de Minas” formado por 250 exposições em 150 municípios do Estado, que poderão ser visitados até o Dia de Reis (6/1)




  



Texto: Sérgio Moreira


Em uma iniciativa inédita em parceria com os municípios, o Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG) irá proporcionar a visitação a diversos presépios em Minas Gerais. 


Por meio do “Circuito de Presépios e Lapinhas de Minas”, 250 presépios residenciais e comunitários, montados em 150 cidades diferentes, estarão abertos para o público até o dia 6 de janeiro, Dia de Reis.

Um guia online com endereços e horários para visitação ficará disponível no site do Iepha-MG (www.iepha.mg.gov.br).

Várzea da Palma, no Norte de Minas Gerais, tem nove presépios cadastrados no guia online e destaca-se por possuir o maior número de espaços abertos aos visitantes. 

Em seguida aparecem Carmo do Cajuru (Oeste) com oito; Jaboticatubas (Metropolitana) e Medina (jequitinhonha), com sete; Oliveira (Oeste) com seis; e outros três municípios com cinco: Barão de Cocais (Metropolitana), Piranguçu (Sul) e Jequitinhonha.


Na capital mineira, os espaços que compõem o Circuito Liberdade, o Palácio Cristo Rei e o Servas, igualmente acolhidos na Praça da Liberdade, também recebem presépios que podem ser visitados pelo público durante o Natal.

O Centro de Arte Popular Cemig e o MM Gerdau Museu das Minas e do Metal foram além e organizaram exposições de presépios, reunindo peças de diversos autores em seus espaços.

No dia 6 de janeiro de 2017, uma grande festa vai reunir diversos grupos de Folias de Reis, encerrando a programação do Natal. 

Será um dia especial, em que as Folias irão visitar os espaços que integram o Circuito de Presépios, passando pela Praça da Liberdade e convidando o público para participar da festa da cultura popular.

O Circuito de Presépios e Lapinhas faz parte de uma ação de salvaguarda das Folias de Reis, que serão reconhecidas como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial de Minas Gerais. 

A celebração do dia 6 de janeiro marcará a deliberação do Conselho Estadual de Patrimônio de Minas Gerais (Conep), concedendo o título.

A articulação dessas iniciativas fortalece a política do Governo de Minas Gerais de difusão e promoção do patrimônio protegido pelo Iepha-MG.

Costume e tradição
O presépio é uma referência ao momento do nascimento de Jesus Cristo, montada com peças que relembram o menino Jesus na manjedoura ao centro, o local de sua vinda ao mundo e os personagens bíblicos que estavam presentes neste importante momento cristão.

A recriação do cenário em que Jesus teria nascido foi uma inspiração de São Francisco de Assis, que encontrou uma forma de catequizar a população de Greccio, na Itália. 

Num bosque do povoado, em 1223, Francisco festejou a noite de Natal com uma missa solene, diante de um estábulo armado, onde não faltaram o boi e o jumento.

Desde então, os franciscanos tornaram-se os principais propagadores do costume. Com figuras de animais, pastores, casinhas, pequenas conchas e plantas, o cenário de um presépio varia de acordo com os costumes do lugar.

São comuns as grandes armações de presépios contarem com inúmeras miniaturas de diferentes espécies de animais. 

Assim, leões, bois, galinhas, vacas, pavões, elefantes, macacos, serpentes e girafas ilustram a profecia e a calma dos animais selvagens quando do nascimento do Salvador.

Em Minas, a tradição dos presépios está presente desde o Século 18, com muitos deles montados nos chamados oratórios-lapinhas, encontrados nas regiões de Santa Luzia e Sabará. 

Tradicionalmente, o dia de desmontar o presépio, a árvore de Natal e toda a decoração é 6 de janeiro, em que se celebra o Dia de Reis.

No dia 22 de Dezembro, acontecerá no Hotel Sofitel Rio, em Copacabana, a inauguração da exposição "Lendas de Clarice" por Collage Vallente, às 19 horas


Viver em Lisboa: Conheça as zonas mais caras, jovens e com maior densidade populacional. Parque das Nações é a mais cara, Baixa-Chiado a mais desocupada, Avenidas Novas a área com maiores rendimentos. Conheça o retrato da população da capital portuguesa, traçado pelo estudo da Cushman & Wakefield.

A Praça do Rio, coração da Baixa de Lisboa, com o Castelo de S.Jorge ao alto

Miguel Baltazar/Negócios - Fotos: Arnaldo Moreira

O Parque das Nações é o local mais caro para viver em Lisboa. Nesta área, cada metro quadrado tem o custo médio de 3.625 euros. Em contraponto, as zonas periféricas – Alto do Pina, Marvila, Beato ou Olivais – são as mais baratas: 2.370 euros por metro quadrado.

Imagem de Lisboa, com suas mansardas, feita do Mirante do Largo do Carmo

A conclusão é do recente estudo da imobiliária Cushman & Wakefield, que analisa o mercado residencial na cidade de Lisboa. 


"O produto residencial existente no Parque das Nações (foto) tem como público-alvo famílias de classe média-alta, que valorizam uma construção de qualidade e moderna", diz a pesquisa.

Na Av. da Liberdade, junto aos Restauradores, o elevador da Glória, de acesso ao Bairro Alto. O edifício da esquerda é da Secretaria de Turismo.

A segunda área com preços mais elevados engloba os bairros da Lapa, Estrela e Santos. Aqui, o metro quadrado custa 3.562 euros.

A maior concentração de população (27,5%), os maiores agregados e o perfil etário mais jovem registam-se na zona que integra bairros como Benfica, Campolide, Telheiras ou Lumiar.


O Restaurante João do Grão, na Rua dos Correeiros, 222, é um dos mais tradicionais da capital e tem quase 200 anos. 

Em contraponto, Baixa-Chiado e a zona da Estrela, Lapa e Santos são aquelas com menos população residente, distribuída por agregados familiares mais reduzidos. 

A população mais envelhecida reside nas zonas de Belém, Alcântara, Avenidas Novas e nos bairros tradicionais como Alfama, Sé, Castelo ou Graça.

Lisboa tem excelentes e luxuosos shoppings 

Os residentes com rendimentos mais elevados tendem a concentrar-se nas Avenidas Novas (São Sebastião da Pedreira, Campo Grande, Alvalade), Lapa, Estrela e nos bairros de Benfica, Campolide e Telheiras. 
Já os rendimentos mais baixos registam-se na área suburbana e nos bairros tradicionais.

A tradicional Rua Garret, na Baixa, que nos leva à famosa Brasileira do Chiado

A Baixa-Chiado é a zona a registar a taxa de desocupação mais elevada, nos 11%. Já a área que compreende bairros como Alto do Pina, Beato, Marvila ou Olivais possui a menor taxa de desocupação, abaixo dos 4%.

A Cushman & Wakefield fala numa "recuperação do sector" que arrancou no ano passado. Face a 2012, a procura na área metropolitana de Lisboa cresceu 47% em 2013.


"Nos primeiros meses de 2014 esta evolução positiva deu já sinais de se manter, com um crescimento da procura no primeiro trimestre de 60% face ao período homólogo do ano anterior", acrescenta.

Longe do Centro, o Mosteiro dos Jerônimos fica em Belém, bem perto dos famosos Pastéis de Belém

O impacto dos investidores estrangeiros no país não é esquecido, uma vez que mexem já com mais de 10% dos imóveis transaccionados.

Os dados da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) revelam que no primeiro trimestre deste ano já foram 3.500 os estrangeiros a investir no imobiliário nacional.