Postagens populares

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Gol foi a companhia aérea que registrou a maior venda de bilhetes no 3º trimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2016. Já o despenho do setor cresceu 10%, nas áreas nacional e internacional.. A Latam liderou as vendas internacionais



Números Abracorp mostram crescimento das vendas. Na comparação do 3º trimestre de 2017 com o mesmo período de 2016, verificou-se incremento geral de 10%

As previsões da direção da Abracorp e das associadas se confirmaram, com a divulgação da movimentação de vendas do 3º trimestre de 2017. O resultado financeiro saltou de R$ 2.736.456.217 para R$ 3.010.952.011, configurando percentual positivo de 10%.

Os segmentos aéreos nacional e internacional lideraram o conjunto de vendas, com crescimento respectivo de 13,4% e 20,2%. 

Em valores, o aéreo nacional evoluiu de R$ 1.051.859.366 para R$ 1.192.886.682. E o internacional de R$ 814.805.710 para R$ 979.205.334.

O Mkt-share do aéreo nacional, em bilhetes emitidos, apontou a liderança da GOL, com 31,6%. Seguiram-se LATAM (28,4%); Azul 23,2%; e Avianca (15,8%). 

Em faturamento, GOL ficou com 32%; Azul 27,7%; LATAM 27,4% e Avianca 12,1%. A tarifa média avançou de R$ 598 para R$ 606, com variação positiva de 1.3%.

No aéreo internacional, LATAM registrou 16,7% do faturamento, seguida pela American Airlines (11,6%); Demais (9,6%); Airfrance (9,4%); Lufthansa (7,5%) e United (7,4%).

A hotelaria nacional e internacional ainda apresentou queda, mas em ritmo menos acentuado. O segmento nacional recuou 1,9% no 3º trimestre de 2017, em comparação com o mesmo período de 2016. 

Ou seja: de R$ 499.766.261 para R$ 490.467.110. O internacional caiu 3,2%, de R$ 99.816.762 para R$ 96.592.299.

O Mkt-Share da hotelaria nacional teve o seguinte comportamento: Hotéis Independentes – 34,8%; Outras Redes – 22%; Accor – 12,7% e Atlantica – 7,2%. 

Já na Internacional, Independentes e Outras Redes empataram. Com 39% cada. Hilton - 6,4%; Accor – 5,4%; Brokers – 5,1% e IHG – 5,1%.

A Locação Nacional registrou recuo de 0,1%. Em valores, oscilou de R$ 41.986.944 para R$ 41.947.844. E a Internacional avançou 5,7% - de R$ 7.816.761 para R$ 8.264.053. 

Por fim, o segmento de Transfers (Nacional e Internacional) cresceu 74,6%, na comparação dos trimestres. Evoluiu de R$ 5.654.835 para R$ 9.874.610.

Mais informações (tabelas e gráficos sobre movimentação no terceiro trimestre de 2017).
Postar um comentário