Postagens populares

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Entre os 50 melhores vinhos do mundo, cinco são portugueses. Essa é a opinião de 26 milhões de apreciadores de vinho que acessaram o aplicativo VIVINO e deixaram ali suas impressões. Além dos vinhos caros apontados como melhores do mundo, há vinhos portugueses de muito boa qualidade com preços de mercado acessíveis às mais diversas bolsas

Com um preço médio de 221,40 euros , segundo a Vivino, este vinho do Porto velho recebeu uma pontuação média de 4,9 em 310 avaliações. Ficou no 6º lugar na tabela dos 50 melhor avaliados do mundo

Os vinhos portugueses têm hoje no mundo um lugar ao sol. Vinhos do Alentejo e do Douro alcançam patamares elevados entre apreciadores especialistas e gente que gosta dessa bebida que é chamada de "Sangue de Cristo". 


Jóia da Coroa da Casa Ferreirinha, o Barca Velha de 1999 foi avaliado 993 vezes e somou uma avaliação média de 4,8 pontos. O preço médio, segundo a Vivino, é de 533,49 euros. Ficou em 15º dos top 50

Essa tradição se deve à herança deixada pelos povos que habitaram por muitos séculos, fenícios, cartagineses, gregos e especialmente os romanos, estes responsáveis pelas exportações de vinho para Roma, durante o Império Romano.


Com 4,8 pontos médios em 140 avaliações distintas, o vinho do Porto Taylor's Single Harvest de 1967, ficou no 21º lugar do top 50. Tem um preço médio de 320 euros

Com a assinatura do Tratado de Methuen, popularmente chamado Tratado dos Panos e do Vinho  com o Reino Unido, em 1703, Portugal desenvolveu a exportação de vinhos e suas castas - tintas: Touriga NacionalBagaCastelãoTouriga Franca e Trincadeiraou Tinta Amarela, e as brancas: AlvarinhoLoureiroArintoEncruzadoBical e  Fernão Pires -  passaram a ser conhecidas e entraram no gosto de muitos povos.


O vinho da Adega da Cartuxa foi avaliados 526 vezes e recebeu 4,7 pontos de avaliação média. Com um preço médio de 427,50 euros, está no 28º lugar do top 50 da Vivino

Os vinhos portugueses estão entre os mais premiados do mundo graças à qualidade e alto padrão que atingiram e que ano a ano se aperfeiçoam.

O consumo de vinhos portugueses no Brasil atingiu um nível significativo de 30 milhões de euros no 1º trimestre de 2017 e se firmou ou como o segundo maior fornecedor de vinhos ao País, passando na frente de Argentina, França e Itália.

Em 47º lugar surge o duriense Maria Teresa da Quinta do Crasto. Os 540 utilizadores da Vivino que o avaliaram deram-lhe 4,7 pontos. Tem um preço médio de 240 euros



http://maringa.odiario.com/politica/2017/11/segundo-dados-portugal-e-o-segundo-maior-fornecedor-de-vinhos-para-o-brasil/2431088/
http://maringa.odiario.com/politica/2017/11/segundo-dados-portugal-e-o-segundo-maior-fornecedor-de-vinhos-para-o-brasil/2431088/
Postar um comentário